O tempo de reação é um curto espaço de tempo que garante a sua segurança no trânsito.

De repente aparece um cavalo no meio da rodovia. Uma criança sai de trás de um ônibus e passa na sua frente. Um cachorro cruza correndo a rua. Aparece um ciclista do nada. O farol fica amarelo. E aí? O que fazer? Frear? Acelerar um pouco mais para evitar um acidente? Mudar bruscamente de direção? Buzinar? Todas estas ações podem ser válidas de acordo com cada situação de perigo que nos encontramos, mas todas sem exceção dependerão do seu tempo de reação ao volante.

Mas afinal o que é tempo de reação? É aquele curto espaço de tempo entre seu cérebro receber uma mensagem, geralmente enviada pelos olhos, até seu corpo concluir uma ação qualquer. Em resumo, é o tempo gasto entre ver um objeto no meio da estrada e pisar no freio do carro!

Idade, sexo, preparo físico, sonolência, sob efeito ou não de álcool, estado emocional, durante o dia ou a noite, barulho externo… Enfim, são inúmeras variáveis que tornam nosso tempo de reação na direção de um carro um fator bem amplo e não padronizado.

A diferença entre um acidente fatal e sair ileso dele, pode depender muito do seu tempo de reação ao volante do carro. Ter conhecimento sobre algumas variáveis que podem mudar isto é importantíssimo para nossa segurança. Listei abaixo alguns fatores que podem mudar drasticamente nosso tempo de reação:

Stress 

Em condições de stress nosso tempo de reação aumenta muito, pois, o reflexo diminui e até a acuidade visual cai. Sendo assim evite dirigir sob estas condições!

Iluminação

90% ou mais de nossas reações são controladas pelos olhos. Portanto, um dos fatores cruciais para uma boa visão é, além da sua saúde, a iluminação externa. Não dirija com faróis e lanternas apagadas ou com lâmpadas queimadas. Ver e ser visto é questão de segurança na direção.

Fatores fisiológicos

Resistência a doenças, força muscular, horas de sono exigidas pelo corpo são alguns elementos que também influenciam no nosso tempo de reação. Eles são fortemente impactados pelo consumo de drogas, álcool, fumo, fadiga e condições ambientais. Parece óbvio isto, mas imagine a somatória destes elementos em nosso corpo, o resultado só pode ser desastroso!

A média dos motoristas é lenta para reagir numa situação de risco, afinal a maioria de nós não é atleta profissional ou mesmo piloto de corrida que treina todos os dias seu tempo de reação. Na média, e considerando muitas variáveis, um motorista pode levar entre 0,4 segundo e 1 segundo para reagir. Parece pouca variação, não é?

Lembrando que tempo de reação é diferente de reflexo! No primeiro há uma ação voluntária e consciente, já no reflexo as ações são involuntárias e as vezes inconscientes.

Sendo assim nunca subestime seu tempo de reação e nunca assuma que outros motoristas reagirão tão rápido como você imagina!

Essa ação faz parte do movimento Maio Amarelo, que prega a conscientização de um trânsito mais seguro!

Eng. Eliel Bartels
Gerente de Engenharia

Link de acompanhamento: https://www.dpk.com.br/segundos-fazem-diferenca-seguranca-transito/trackback/

Comentar:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *