Uma das maiores causas de acidentes em veículos pesados é a falha no sistema de freios dos caminhões. Entenda o porquê.

O sistema de freio é um dos itens mais importantes para segurança e dirigibilidade dos motoristas. Segundo as fabricantes, esse componente deve ser verificado a cada 5 mil km e a recomendação é que a manutenção dele seja feita por eixo. É importante citar que a revisão ou ajuste somente em um dos lados, causará instabilidade no veículo, já que o freio ficará descompensado.

A vida útil das lonas de freio nos caminhões está diretamente ligada ao trecho que ele percorre e ao voluma de carga que carrega. A condução agressiva e a não utilização do freio motor em declives e paradas também podem contribuir para o desgaste.

Dicas para a manutenção correta dos freios
  • Verifique os prazos de manutenção do fabricante
  • Realize uma inspeção detalhada
  • Verifique o diâmetro do tambor
  • Verifique folgas nos discos, tambores, lonas, pastilhas, catracas, buchas, molas e alavancas
  • Verifique o assentamento da sapata de freio
Diagnóstico
  • Luzes de advertência no painel são sinais de falta de ar ou superaquecimento
  • Distância de frenagem aumentada
  • Vibrações anormais
  • Estouro do pneu e fumaça
Dicas de condução

Veículo com excesso de peso

Normalmente, quando isso ocorre, ele passa a ter a distância de parada aumentada e exige muito mais do sistema. Além disso, pode provocar superaquecimento e desgaste prematuro do sistema.

O ideal é seguir as normas de indicação de limite e peso e não dirigir em alta velocidade. É importante também, conhecer as condições de tráfego e a sinuosidade da rodovia.

Usar o freio de serviço nas descidas

Em caso de descidas, prefira utilizar o freio motor e a marcha correta.

Falta de ar no freio convencional

É importante que o motorista acione a alavanca do freio de estacionamento gradativamente para não sofrer parada brusca.

Excesso de uso de um dos sistemas

Usar excessivamente a alavanca do freio de estacionamento pode causar perda da estabilidade se a pista estiver molhada. Só o uso dos convencionais e a utilização incorreta do freio de carreta, pode fazê-la tombar ou formar um “L” no momento da frenagem.

Por isso, prefira alternar o uso dos dois sistemas e não deixe de fazer a manutenção preventiva nos eixos dianteiros e traseiros.

Veja também: Como instalar o sensor de ré para estacionamento

Link de acompanhamento: https://www.dpk.com.br/por-que-freios-dos-caminhoes-falham/trackback/

Comentar:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *