Gestão de resíduos é uma prática que deve estar implantada na cultura de uma oficina mecânica, tendo em vista a grande quantidade de resíduos tóxicos gerados a partir dos serviços realizados.

Graxas, solventes, sobra de tinturas, baterias, pneus, óleo, embalagens plásticas, peças, todos esses materiais exigem uma separação e destinação ambiental correta.

Como realizar essa gestão? Essa será a próxima matéria! Hoje iremos explicar a forma correta de descarte de lixo e resíduos.

A Mepram cita formas prática e ações que podem ser adotadas em qualquer oficina mecânica, confira:

FILTRO DE ÓLEO

Para o descarte deste resíduo sólido já existe tecnologia diferente do que o aterro industrial ou do coprocessamento: a reciclagem, através da logística reversa pelo Programa da Abrafiltros!

Informe-se pelo site da Abrafiltros ou procure na sua região a empresa coletora de resíduos contaminados que é afiliada ao programa e verifique as condições para a coleta e descarte.

Importante: O óleo usado retido dentro dos filtros deve ser escorrido em equipamento adequado para posterior entrega e valoração pela empresa coletora de óleo usado ou contaminado, afinal é um rendimento extra.

FRASCOS DE ÓLEO LUBRIFICANTE PÓS-CONSUMO

Na mesma condição do que o filtro de óleo, esta embalagem está impregnada com óleo lubrificante e não pode ser descartada para qualquer coletor de resíduos recicláveis visto que estes não terão autorização e instalações para o manuseio deste resíduo também classificado como Classe I – Perigoso.

Mas, também existe a logística reversa para este item pelo Programa Jogue Limpo!

Siga as orientações e informações no site do programa, ou procure uma empresa afiliada que atua na sua região.

Importante: Como no caso dos filtros de óleo, também recolha o óleo residual dos frascos para posterior valoração pela empresa coletora de OLUC.

ÓLEO LUBRIFICANTE USADO OU CONTAMINADO

O óleo lubrificante é extremamente perigoso para o meio ambiente.

Deve ser manuseado com segurança, acondicionado e armazenado conforme legislação própria e nunca deve ter outro destino a não ser o rerefino.

Este é um recurso importante para a sua oficina mecânica ou autocentro, verifique as condições de coleta e o valor pago pelas empresas coletoras.

Não é difícil encontrar empresas coletoras de óleo usado, existem várias, mas dê preferência para as grandes indústrias que atendem todo o território nacional e efetivamente realizam o rerefino do OLUC.

Verifique na legislação fiscal sobre a incidência ou não de impostos na emissão da sua nota fiscal de entrega deste resíduo perigoso.

Veja a possibilidade do fornecimento pela empresa coletora de tambor(es) coletor(es) para o acondicionamento e armazenamento do óleo usado retirados dos veículos em manutenção, isto faz a diferença para a sua empresa, e geralmente é uma cortesia.

ESTOPAS E PANOS DE LIMPEZA

Já se foi o tempo do uso de estopas e panos para a limpeza nas auto mecânicas, troque este resíduo contaminado por toalhas laváveis.

Estopas com óleo lubrificante somente podem ser destinadas como resíduo contaminado, portanto a sua empresa paga para a aquisição deste item e também tem que pagar para o correto descarte.

Toalhas laváveis têm melhor condição de limpeza e absorção do óleo lubrificante.

Procure por uma empresa fornecedora que tenha a autorização ambiental para executar a lavação destas toalhas. Referência: Elis Brasil, Alsco

Geralmente estas empresas têm logística mensal para a coleta das toalhas sujas e entrega de toalhas limpas.

Na contratação, certifique-se que as toalhas limpas a serem entregues estarão livres de limalhas e destinadas ao setor automotivo.

Este também será um diferencial de apresentação da sua oficina mecânica sustentável junto os seus clientes!

PNEUS USADOS

Ainda prosperam as empresas que realizam a recauchutagem de pneus e a matéria prima destes empreendimentos é a carcaça de pneus usados.

Geralmente o valor pago pelas carcaças de pneus em bom estado é quase insignificante, mas use este serviço prestado por terceiros coletores, que tenham a documentação ambiental apropriada, para também dar descarte a todos os pneus gerados no seu empreendimento.

Será um problema a menos para a sua empresa, mas cuide com o armazenamento para não acumular água da chuva e tornar o local de proliferação de mosquitos!

PEÇAS MECÂNICOS

Para as peças mecânicas a melhor opção é a reciclagem, pois não podemos admitir o recondicionamento de peças usadas visto o possível comprometimento da dirigibilidade e limitação da segurança dos automóveis.

Certamente você encontrará na sua região empresas coletoras de metais que irão remunerar estas peças mecânicas e as destinarão para a indústria da reciclagem

PARABRISAS

Parabrisas e demais vidros podem e devem ser reciclados.

Caso a sua empresa se localize em até 700 km da cidade de São Paulo, conforme divulgado no site da Indústria Massfix, procure uma empresa afiliada para descartar os parabrisas.

Normalmente estas empresas coletoras realizam apenas a coleta sem remuneração, mas isto já é o suficiente para garantir a destinação correta deste resíduo.

BATERIAS AUTOMOTIVAS e CHUMBO DE BALANCEAMENTO

Com certeza o encaminhamento correto é para a reciclagem!

Procure por empresas representantes das indústrias fabricantes de baterias automotivas, visto que tal situação pode não gerar impostos na emissão da nota fiscal para a venda destes recicláveis, observe a legislação do seu estado!

Normalmente, as empresas compradoras valoram estes recicláveis por unidade e pela amperagem da bateria automotiva e por quilo para o chumbo de balanceamento de rodas.

RESÍDUOS CONTAMINADOS

Todos os resíduos contaminados com óleo lubrificante e/ou de difícil separação devem obrigatoriamente ser destinados para um aterro industrial ou para o coprocessamento.

Portanto, reduza o custo para o descarte destes resíduos fazendo uma boa separação e evitando o contato com o óleo lubrificante desde a geração na manutenção dos veículos.

Nesta lista estão: Filtros de ar e de combustíveis, tubos de aerossóis, colas, borrachas e tapetes, forrações diversas, lonas de freio, correias, borras diversas, tintas e vernizes, graxas, papelão e panos com óleo lubrificante, varrição da oficina, lixas e abrasivos dentre outros.

O líquido (efluente) retirado de Caixas Separadores de Água e Óleo quando da limpeza desta, juntamente com a areia e detritos também são sempre destinados, pela empresa coletora para um aterro industrial.

RESÍDUOS RECICLÁVEIS

Papel, papelão, embalagens plásticas, peças automotivas plásticas, tambores metálicos e bombonas plásticas, ferramentas, radiadores, discos de freio, peças de funilaria, rodas de ferro e de ligas leves, discos de freio, ferragens e estruturas metálicas em geral, dentre outras.

Não deverá ser difícil encontrar na sua região uma empresa coletora de recicláveis, mas verifique a documentação ambiental destes para ter a certeza que tudo que for coletado terá sua destinação correta e que a sua empresa receberá o Certificado de Destinação de Resíduos.

Muitas empresas coletoras pagam pelos recicláveis coletados e o valor a ser pago dependerá da sazonalidade do mercado de recicláveis, e principalmente da separação em que se encontram estes resíduos para a coleta.

Oriente-se com o representante da empresa coletora sobre as melhores condições de encaminhar os seus recicláveis para melhorar a valoração dos mesmos.

Certamente separar itens que melhor são valorados no mercado é bom para as ambas as partes.

RESÍDUOS ESPECIAIS

Relacionamos como ESPECIAIS os seguintes resíduos: lâmpadas e seus reatores, fios e cabos elétricos, isopor, banners e lonas, bitucas de cigarro, remédios, aparelhos eletrônicos e de informática, pilhas e baterias de eletrônicos, EPIs e outros.

Visto que tais resíduos são gerados em menor quantidade e devem ser coletados e descartados de forma especial, como as lâmpadas que precisam de cuidados para não sofre quebra e deverão passar por processo para reter gases e retirada de substâncias especiais, busque no mercado por empresas qualificadas para atender a sua empresa.

No estado do Paraná, a Associação Fukuoka Instituto recolhe todos estes resíduos e os descarta adequadamente utilizando a logística reversa e ou o coprocessamento, evitando o aterro industrial.

Eles o orientarão quanto a melhor forma de parceria com a sua oficina mecânica ou autocentro.

A Fukuoka também recolhe resíduos recicláveis e contaminados em menores quantidades por demanda ou por solicitação quando necessário, sendo a melhor opção para oficinas mecânicas de porte reduzido que não necessitam de coletas regulares ou mensais.

 

Gostam desse tipo de conteúdo? Conta pra gente nos comentários 🙂

E já demos um spoiler da próxima matéria hein, não esquece!

Confira também: Quais as principais tecnologias automotivas para oficina mecânica! 

 

Link de acompanhamento: https://www.dpk.com.br/onde-descartar-os-residuos-da-oficina-mecanica/trackback/

Comentar:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *