Flexível de freio é um componente que proporciona flexibilidade para atender a dinâmica requerida pelo sistema de freio e tem a finalidade de permitir a passagem do fluído.

Composição flexível

Ele é composto por três partes:

  • O tubo, que é uma camada interna de borracha, sua função é de conter o fluído e transmitir igualmente forças devido a pressão;
  • O reforço, que é composto de fios têxteis que permitem que a mangueira seja flexível;
  • Por fim, a cobertura, que é uma camada externa de borracha com a finalidade de proteger a mangueira contra qualquer impurezas. Todos os veículos possuem quatro no total, um flexível por roda.

Fique atento, pois na revisão de seu veículo o profissional deve checar esse item minuciosamente, ou seja, realizar uma inspeção detalhada no componente, pois os mesmos podem estar ressecados, rachados ou inchados, o rompimento desse componente acarretará em perca do pedal de freio, podendo ocasionar um grave acidente.

Recomendamos a verificação a cada 6 meses ou no primeiro sinal de irregularidade no pedal de freio. Portanto sentiu o pedal elástico, borrachudo ou baixando, faça uma revisão em todo o sistema, nesse caso pode ser um flexível com problemas.

Cuidados importantes

Na troca desse componente o profissional necessita de alguns cuidados:

  • Muita cautela ao encaixa-lo nas tubulações de freio, pois se fixado de forma incorreta ira comprometer a rosca do flexível e do cano de freio, ocasionando vazamentos e até mesmo ar no sistema;
  • Nunca deixe que o componente fique torcido na instalação, já notou que alguns flexíveis possuem uma linha amarela em sua estrutura? Pois então, essa linha serve como um guia para que o profissional observe se está montado corretamente;
  • Sempre utilize ferramentas adequadas para sua manutenção, nunca use ferramentas adaptadas, na manutenção do freio, sempre utilize o alicate especial para trava-lo, nada de alicate de pressão ou outros recursos, pois pode danificar a malha interna;
  • Na retirada da pinça de freio utilize uma corrente para pendura-la, pois se deixar esse papel para o flexível ira comprometer sua estrutura interna, os flexíveis não foram feitos par suportar tensão e sim pressão, então pessoal nada de deixa-lo pendurado;
  • Observe se na sangria, o fluido de freio está saindo no sangrador, caso não, há indícios de que o flexível está entupido.

 

Veja o vídeo no Youtube do CTTI sobre esse item: Flexível de freio, você sabe o que é?

 

Esse conteúdo foi interessante para você? Deixe nos comentários! 🙂

 

Veja também: 8 passos para montar e gerenciar sua motopeças

 

Link de acompanhamento: https://www.dpk.com.br/conheca-mais-sobre-o-flexivel-de-freio/trackback/

Comentar:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *