A tecnologia de eletrificação veicular, há não muito tempo, parecia algo bastante distante de se tornar realidade no mercado brasileiro. Apesar do Brasil não ser um grande centro de desenvolvimento de tecnologia automotiva mantiveram esse tema longe da realidade do nosso mercado. No entanto, nos últimos anos, caminhões elétricos tem ganhado cada vez mais relevância no mundo e por consequência também no Brasil.

Uma das principais razões que alavanca a eletrificação veicular é a busca global por fontes de energia menos agressivas ao meio ambiente. Principalmente, as que sejam provenientes de fontes renováveis e não poluidoras, que possibilitem a redução no consumo de derivados de petróleo.

Nesse cenário, a indústria automobilística tem cada vez mais se apegado à estratégia de investir no desenvolvimento da tecnologia de eletrificação veicular. Respaldado e incentivado por diversos governos e organismos internacionais, estudar o tema acontece especialmente na Europa, China e Estados Unidos. Atualmente veículos elétricos e híbridos já são realidade em vários lugares do mundo, inclusive no segmento de caminhões e ônibus.

Tem interesse no assunto? Neste artigo, falaremos do cenário e das expectativas para o mercado de caminhões e ônibus elétricos no Brasil, realizado com o auxílio de Alexandre Casaril, gerente de engenharia da Fras-le. Acompanhe!

Como está o cenário tecnológico de motorização de caminhões elétricos no Brasil?

De forma geral, as principais montadoras de caminhões e de ônibus no Brasil seguem suas matrizes e trazem para o mercado brasileiro modelos globais.

Como as principais montadoras presentes neste mercado têm raízes europeias, é possível esperar aqui no país um desdobramento do que vier a acontecer na Europa. No Brasil infelizmente é preciso considerar uma certa postergação para o cenário. Levando em consideração as características dos consumidores brasileiros e limitações da nossa infraestrutura, bem como o fator custo de aquisição e operação.

Assim sendo, espera-se que a maior fração da nossa frota de caminhões e ônibus ainda deverá utilizar combustão interna como tecnologia nesta década e, muito provavelmente, na década seguinte. Alguma variante também relacionada a emissões, como a utilização de gás natural, podem ser esperadas no cenário brasileiro de veículos, visto que certas montadoras já estão testando a tecnologia no Brasil.

Quais são as expectativas de caminhões elétricos e ônibus para o mercado brasileiro?

Em se tratando de veículos elétricos no Brasil, há espaço para iniciativas consistentes na adoção de caminhões e de ônibus elétricos, embasadas por diversas motivações. Como exemplo, temos a BYD, que é um dos principais players globais em veículos elétricos, desenvolvendo tecnologia em eletrificação para veículos de passeio e veículos pesados.

Esta empresa está montando ônibus elétricos no Brasil já há alguns anos (chassi articulado D11B por exemplo) e já tem iniciativas com caminhões e minivans elétricos para o mercado brasileiro. No Brasil, a BYD conta com o engajamento de prefeituras e de outros organismos governamentais e privados interessados em avançar na redução de emissões em ambientes urbanos para tracionar a introdução de seus veículos no mercado.

Outro bom exemplo é a AmBev que, a partir da diretriz internamente estabelecida de reduzir significativamente as emissões na cadeia de distribuição, firmou programas para aquisição de milhares de caminhões leves elétricos para introdução em sua frota.

Este movimento incentivou a VW Caminhões e Ônibus, uma montadora tradicional, a investir no desenvolvimento de uma solução eletrificada, resultando no e-Delivery. Além disso, a iniciativa da AmBev também acelerou a FNM, uma startup que resgatou a antiga e icônica marca da Fábrica Nacional de Motores e a renomeou Fábrica Nacional de Mobilidade. A FNM lançará em breve seu modelo de caminhão leve elétrico FNM 833.

Um case a ser comentado

A Randon é mais um exemplo interessante a ser comentado. Na Fenatran de 2019, uma das novidades apresentadas pela Randon, ainda como protótipo, foi o e-Sys. É um sistema de tração elétrica auxiliar com capacidade de armazenar energia elétrica em baterias durante os eventos de frenagem e posteriormente utilizá-la. Necessária nas retomadas de velocidade e nos aclives, situações nas quais o consumo de combustível é maior.

Dessa forma, esse sistema não substitui o motor a combustão interna, mas pode auxiliar o mesmo e trazer grandes vantagens competitivas à operação do veículo pela redução significativa do consumo de combustível. E contribui, consequentemente, para redução das emissões.

Nesse cenário, parece sensato afirmar que, apesar da dominância da tecnologia de combustão interna, haverá nichos de mercado nos quais veículos elétricos encontrarão espaço no mercado brasileiro. Com o tempo, estarão mais presentes no nosso dia a dia e na nossa visão de negócio, assim como sistemas eletrificados auxiliares.

Quais são as vantagens dos caminhões elétricos?

Ao se tratar das vantagens dos caminhões elétricos, essa análise necessita de uma abordagem mais ampla do que simplesmente a fonte de energia combustível. De forma geral, talvez a resposta mais adequada seja “depende!”.

Há que se analisar fatores envolvidos na construção do veículo, de componentes como a bateria, os materiais utilizados na sua fabricação e a manutenção de caminhão. Bem como, o impacto ambiental de sua extração, processamento e disposição.

Da mesma forma, há que se considerar a fonte geradora da energia elétrica utilizada na recarga das baterias. Cuja diversidade de origem influenciará o custo operacional e o impacto ambiental. No entanto, a favor dos veículos elétricos conta a redução da concentração de poluição nos centros urbanos, sendo uma vantagem bem-aceita sem grandes contestações.

A preferência pela utilização de veículos elétricos em ambientes urbanos pode ajudar a reduzir significativamente a concentração de gás carbônico e outros agentes. O NOx por exemplo, que têm sido elencados como determinantes na ocorrência de problemas respiratórios na população.

Foco na preservação do meio ambiente

Além disso, creio que é inegável a crescente importância que a sociedade atribui à preservação do meio ambiente e à qualidade do ambiente em que habitamos, especialmente o urbano. Nessa linha, a diminuição da utilização dos combustíveis fósseis está muito alinhada a este anseio e indubitavelmente os veículos elétricos podem ser uma alternativa a se utilizar.

Essas foram as principais informações acerca do cenário e das expectativas dos caminhões elétricos para o mercado brasileiro. Percebe-se que, embora pareça ser uma tecnologia distante de ser tornar comum nas vias nacionais, já temos grandes projetos e iniciativas que prometem melhorar esse mercado no país.

Essa é uma matéria Fras-le?

Gostou? Conta nos comentários o que achou dessa matéria 🙂

 

Veja também: Cuidados no descarte e aquisição de peças de caminhões usadas

Link de acompanhamento: https://www.dpk.com.br/caminhoes-eletricos-cenarios-e-expectativas-para-o-mercado-brasileiro/trackback/

Comentar:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *