Você sabe como nasceu a junta homocinética? Veja quais foram as tecnologias utilizada na criação dessa peça!

Em 1927 o francês Pierre Fenailler desenvolveu um tipo de junta inovadora. Ela era mais eficiente e capaz de transmitir torque com um ângulo de giro do volante bem maior.

Hoje em dia, essa junta também é conhecida como constant velocity join por transmitir a potência sem variação na velocidade relativa entre as peças. Além disso, o uso de rolamentos reduz a geração de calor e o nível de vibrações no sistema, garantindo maior tempo de vida e estabilidade. Mas, essa tecnologia só passou a ser comercializada em 1959 no Mini Morris que na época, o sistema era revolucionário!

Tipos de junta homocinética

Junta Fixa e Deslizante

As juntas usadas em cada uma das extremidades do eixo desempenham a mesma função mas recebem nomes diferentes em função do movimento relativo entre os eixos.

A junta fixa trabalha entre o eixo homocinético e o eixo da roda. Já a deslizante, trabalha entre o eixo homocinético e o câmbio.

A junta deslizante tem um design adaptado para permitir o movimento axial. Isso possibilita o uso de diferentes tamanhos de eixos homocinéticos e diferentes formas de movimentação desses eixos.

Já a junta fixa não permite o movimento axial. Ela conta com um design focado em redução de ruídos e funcionamento suave.

Junta Deslizante tipo VL

Em alguns casos são utilizados modelos de juntas diferenciadas para atender necessidades específicas. Carros com tração traseira, por exemplo, costumam ter sistemas de suspensão com juntas deslizantes tipo VL em ambas extremidades do eixo homocinético.

Junta Deslizante tipo Tripóide

As esferas nessa junta são assentadas nos encaixes da tripeça e apoiadas em roletes. Isso diminui o atrito entre os elementos rolantes.

Com uma configuração diferente da junta VL, a tripóide permite um ângulo maior de operação e deslocamento axial do eixo de transmissão de torque.

Essa junta é usada na extremidade interna do eixo do carro. Isso porque não apresenta uma grande tolerância para variação angular do eixo. Ela consiste num garfo de três pontas ligado ao eixo, que se encaixam num copo de três sulcos correspondente a ele.

Veja também: Juntas Homocinéticas – saiba tudo sobre a peça!

Acesse o KDaPeça e tenha os produtos das melhores marcas!

Link de acompanhamento: https://www.dpk.com.br/a-inovacao-da-junta-homocinetica/trackback/

Comentar:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *